Serendipity

Talvez seja uma vingança da língua inglesa. Ela não tem “saudades” mas tem “serendipity”, que precisa de meia dúzia de termos para ser explicada em português. De acordo com o dicionário, “serendipity” se traduz como “a faculdade de fazer, acidentalmente, descobertas felizes e inesperadas”. Ou seja, uma faculdade essencial para um cabeça-gorda: encontrar a comida perfeita no local inesperado, sem recomendação de amigo nem resenha de jornal.
Ontem, voltando do Brás, resolvi passar na Padaria São Domingos, no Bixiga, para comprar massas para o almoço. Nunca tinha ido lá, mas guardava a boa lembrança de um pão de linguiça que o Tung me trouxera de presente.
Achei a geladeira de massas meio pobre, abandonada na porta da padaria. O hit, pelo jeito, são mesmos os pães, que chegavam quentinhos e eram disputados por uma fila de pessoas. Entre pães, linguiças e queijos, tentei concentrar-me na vitrine, onde algumas empadinhas douradas e canolis sequinhos prometiam delícias. E foi então que avistei, no cantinho do caixa, um casal comendo uma espécie de pastel dourado com queijo escorrendo pelos cantos.
E agora? Tinha a certeza de aquele era meu momento de “serendipidade”, mas como evitar o mico de pedir um “igualzinho ao daqueles ali, ó”? Quando eles foram pagar, descobri que se tratavam de fogaças.
Virei para o atendente e com a segurança de um habitué, pedi:
“Duas fogaças, por favor!”.
“Da normal?”
Tentei calcular rapidamente qual a probabilidade de estar pedindo a fogaça certa, aquela que me deixaria instantaneamente feliz, e confiante como um connaisseur, respondi:
“Sim, naturalmente!”

Corri com o pacote quentinho para o carro, onde a Angela estava amamentando a Lívia (no caso, trata-se de uma cabeça-gordinha que fez reserva de mercado e só fica feliz com um tipo de alimento).
E então, ali mesmo na rua, saboreamos a felicidade da descoberta. Uma massa que eu não conhecia, lembra um pastel, mas com a textura de uma chipa, recheada com muito queijo mozzarela, um pouco de tomate e orégano. O queijo é do bom, gordo, que ao ser derretido desprende um fio de gordura dourada que escorre só para aumentar o prazer de lamber os beiços.
Não precisa se preocupar com as artérias. Elas sabem que, mais saudável que evitar excesso de óleo, é ser feliz!

Um comentário sobre “Serendipity

  1. Poxa Sandro!

    Eu sempre passava perto desta padaria e tinha vontade de conhece-la!
    Agora tenho mais vontade ainda.

    Adoro Fogazza!
    Humm…..

    Beijos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s