Manual para escuta de conversas alheias em restaurantes (do básico ao avançado)

A escuta de conversas alheias em restaurantes é hoje uma atividade com resultados cientificamente comprovados para o bem estar de seus praticantes. Ela ajuda a manter o cérebro ativo, estimula a criatividade e permite aos indivíduos conectarem-se com seus semelhantes em redes muito mais poderosas e atualizadas do que aquelas encontradas na internet. Entretanto, a utilização crescente de aparelhos eletrônicos à mesa do restaurante tem diminuído o número de praticantes dessa atividade, bem como dificultado o acesso dos iniciantes às modalidades e regras da atividade. Para preencher esta lacuna, publicamos em primeira mão um pequeno manual que auxiliará a todos.

Das escolha do restaurante
É preciso encontrar um restaurante com o nível de ruído adequado. Se for muito barulhento, você não escutará a conversa da mesa ao lado. Se for muito silencioso, as pessoas tenderão a baixar a voz. A refeição do almoço em restaurantes mais finos é a mais adequada (mas não muito finos, porque pessoas finas falam baixinho).
Procure restaurantes da moda, em que as pessoas vão não para comer, mas para se mostrar. Não chegue muito cedo. O ideal é chegar quando o restaurante já está com a lotação completa, e o maitre é forçado, a contragosto, a colocar você em uma mesa bem central, na esperança que você desocupe a mesa logo e ele possa instalar ali dois comensais. A situação mais privilegiada é quando sua mesa está entre outras duas mesas ocupadas. Você terá a chance de escutar duas conversas ao mesmo tempo, alternando entre elas conforme o nível de interesse.

Da escolha dos pratos
Evite comidas crocantes. O ruído da mastigação pode atrapalhar a audição de momentos cruciais da conversa. Recomenda-se vivamente pratos como suflê e polenta, que exigem pouca mastigação. É absolutamente não recomendado pedir torradas, bruschettas e cenoura crua.
Nunca dispense o couvert. Isso melhorará o humor do maitre (é um item com alta rentabilidade para os restaurantes) e você poderá ficar mais tempo à mesa.
Evite bebida alcoólica, pois pode atrapalhar a concentração.

Das modalidades de escuta
Dependendo do seu humor e do benefício para a saúde desejado, é possível escolher dentre diversas modalidades de escuta.

1. Adivinhe o final da história
Nesta modalidade você ouve a conversa da mesa ao lado tentando adivinhar o fim da história. O namoro vai terminar mesmo, ou vai ser reatado? O chefe deu o aumento, ou não deu? Esta modalidade ajuda a praticar o desapego, já que nem sempre é possível sincronizar o seu almoço com a mesa ao lado para que você ouça a história completa.

2. Sessão de aconselhamento
Você tenta pensar nas alternativas de solução para o problema que está sendo relatado. Este tipo de modalidade é bastante avançada e exige muito auto-controle. Você tem que resistir à tentação de entrar na conversa para dar a sua solução para o problema. E também tem que resistir à tentação de dizer para quem está pedindo ajuda que o amigo ou amiga dela é um babaca e aquele conselho nunca vai dar certo.

3. Complete a frase
Esta é uma modalidade simples, em que você tenta responder (mentalmente) à pergunta que foi feita, antes que o interlocutor responda. É muito bom para praticar o diálogo e a flexibilidade mental. É altamente recomendada para advogados, políticos e jornalistas que precisam treinar a sua agilidade verbal. Exige bastante autocontrole: a resposta tem que ser dada mentalmente, e jamais verbalmente.

4. Aumente sua criatividade e previna doenças
Esta modalidade é avançada e não deve ser praticada por iniciantes. Para praticá-la, é necessário estar sentado entre duas mesas ocupadas e ouvir simultaneamente os diálogos. Você pode: a) alternar entre os dois diálogos; b) misturar as duas histórias; c) ouvir a pergunta feita em uma mesa e complementar com a resposta de outra mesa.
Para esta modalidade, a regra de nunca virar a cabeça mais de 5 graus para a esquerda ou direita é fundamental. Lembre-se: não é um jogo de tênis, você tem que praticar a escuta seletiva com cada uma de suas orelhas, ou acharão que você tem um tique nervoso.
Existe, ainda, uma variação que pode ser praticada por poliglotas, quando cada uma das mesas está falando em um idioma diferente. Lembre-se que, neste caso, você jamais pode interromper a conversar para pedir a explicação de uma palavra que você não conhece.
Os benefícios, evidentemente, são altos: além de estimular a criatividade, este tipo de escuta também é preventivo da doença de Alzheimer.

05. Há uma variação destas técnicas que nem todos os especialistas estão de acordo que seja um quinta modalidade. Trata-se da leitura labial. Este recurso costuma ser utilizado quando a mesa observada está uma distância grande. Trata-se entretanto de um recurso arriscado, porque exige um olhar fixo para a mesa, o que pode gerar constrangimento.

Das regras de escuta

1. Não vire a cabeça mais do que 5 graus para o lado da mesa que está sendo observada. Qualquer inclinação maior do que essa pode parecer que você está tentando estabelecer contato visual. Uma rápida olhada ao sentar-se permite que você visualize os personagens da conversa. Se você precisar confirmar fatos como “Ele é casado!!!” ou “Ela tem botox!!!”, pode aproveitar uma ida ao banheiro para uma rápida nova olhada. Para treinar a inclinação de cinco graus, nas primeiras vezes leve um livro e finja que está lendo. Esta inclinação é o máximo necessário para você ler as páginas da esquerda e da direita do livro.

2. Você também pode treinar levando um caderno de anotações, como se estivesse fazendo um trabalho . Neste caso, nunca interrompa a conversa da outra mesa para perguntar algo que não conseguiu anotar. E nunca esqueça o caderno aberto quando for ao banheiro.

3. Mantenha distanciamento emocional. Não chore. Não ria. E, sobretudo, não responda aos momentos cruciais da conversa com expressões do tipo “Nossa!” ou “Ah, eu já sabia!!!”. Enquanto ainda estiver treinando a escuta, pode utilizar um fone de ouvido como se estivesse ouvindo música. Caso você solte uma interjeição mais forte, as mesas pensarão que você está apenas cantando a canção que ouve.

4. Há controvérsias sobre a legitimidade ou não de se transmitir a conversa ouvida via Twitter ou Facebook. A correntes éticas mais conservadoras proibem qualquer transmissão. Liberais permitem a transmissão desde que não haja detalhes identificáveis do restaurante e dos ocupantes da mesa. Claro que se os ocupantes da mesa forem celebridades, a transmissão é permitida. Neste caso, trata-se de prestação de serviço (para as celebridades).

Para finalizar, é importante lembrar que a escuta de conversas alheias em restaurantes é uma arte que vem sendo solapada pelo uso de aparelhos eletrônicos. Convidamos você a desligar seu Ipod, seu celular e seu Ipad e participar desta atividade tão prazerosa e tão benéfica para a saúde mental. Você conhece outras modalidades e regras que não foram citadas aqui? Envie um comentário e ajude-nos a expandir este manual.

11 comentários sobre “Manual para escuta de conversas alheias em restaurantes (do básico ao avançado)

  1. As técnicas apresentadas são perfeitas! E úteis não só em restaurantes, mas 1. Na praia. 2. Em transporte coletivo. 3. Em salas de espera em geral. 4. Em filas de qualquer espécie, entrada e saída de cinemas, teatros, shows, entre outras! Um verdadeiro serviço de utilidade pública! Já recomendei…

  2. Eu e minha mãe somos adeptas dessas técnicas! Nos divertimos muito! a técnica da leitura labial é perfeita quando se usa óculos escuros! Hehehe!

  3. Como eu pulei o item 4 de seu receituário, o velhinho alemão já se manifesta sometimes. Portanto, faço uso de meu Iphone que tem um bloquinho de notas que me ajuda – e bastante – neste processo. Mas creio que eu vou copiar seu Manual Básico e deixar salvo no mesmo aparelho, para da próxima vez (visto estar sempre comendo sozinho) não incorrer em falhas técnicas. Vou ensaiar a técnica dos 5 graus em casa, em frente ao espelho, para não dar bandeira no futuro – como já fiz no passado. Abs
    ps – esqueci de dizer que RI A SOLTA com seu texto!

  4. Indicada pelo meu grande amigo e compadre Wair, vim cair direto aqui, neste texto deliciosamente bem escrito e divertidíssimo. Ri demais! Adorei, adorei! Parabéns pela fluidez e pelo seu bom humor, Sandro! Beijos!

  5. Cara, vc é demais!!
    Mas, sabe, eu me sinto desconfortável ouvindo conversa alheia. Sempre tento não ouvir, desviando o pensamento pra outras coisas!
    Forte abraço
    João
    Visite meu blog. Tem prosa mole lá também! rs (contoscurtosgrandesreceitas.blogspot.com)

  6. João, eu também me esforço para desviar o pensamento. Aí ele desvia para a mesa ao lado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s