Não é bolinho


Decidimos, minha esposa e eu, fazer um bolo de banana. O resultado, como se vê pela foto, ficou lindo, sem contar o prazer de cozinharmos juntos. Temos diferenças de método. Ela, mais intuitiva. Eu, mais racional. Aqui e ali, alguma disputa sobre a melhor forma de incorporar as claras ou de caramelizar a forma. E o resultado ficou assim como é a vida: quem vê bolo bonito não vê forma de alumínio torta, riscada e desgastada. Não é bolinho cuidar de si, cuidar do outro, cuidar de quem se ama, manter o calor e a chama sem amargar o caramelo. E para evitar o risco de mais metáforas tortas, riscadas e desgastadas, faço aqui uma pausa para arear a forma e afiar as facas. Até breve.

8 comentários sobre “Não é bolinho

  1. Sim, Luciana. Deve ser uma pausa breve enquanto cuido de outros projetos pessoais. Mas espero voltar em breve com novidades.

  2. No pauses, please…
    O bolo está com uma cara linda. Eu ainda não tenho esta generosidade, de dividir o balcão da pia e o fogão, meio que me atrapalho. Ego culinário, talvez.
    E lembre – foi-se o tempo de arear as panelas e afiar as facas. As facas são de porcelana e as formas de silicone, portanto, não demore a voltar.
    forte abraço.

  3. Ah, o bolo ficaria embatumado, a relação azedaria, não haveria post nem poesia, só farinha.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s